domingo, 9 de junho de 2013

Tommy Bolin

Tommy Bolin foi desses grandes guitarristas dos anos 70 que morreu jovem por causa do excesso de drogas, atrapalhando inclusive seu desempenho no palco.  A trajetória de Bolin, nesse sentido, é até muito parecida com a de Paul Kossoff, do Free.

Bolin ficou conhecido mundialmente por ter substituído ninguém mais, ninguém menos, do que Ritchie Blackmore no Deep Purple. Muita gente não gostou do único álbum de estúdio gravado com ele, o Come Taste The Band (1975, não que não estivesse à altura – Blackmore sempre dizia à imprensa que Bolin era excelente guitarrista -, mas o estilo dele era bem diferente do que o estilo clássico de Ritchie.

Porém, a trajetória desse exímio guitarrista, que sabia tocar qualquer estilo, começou ainda nos anos 60 com a banda Zephyr, gravando os álbuns Zephyr (1969) e Going Back to Colorado (1971). Depois partiu para o jazz fusion do Energy e logo já estava no James Gang, substituindo outro grande guitarrista, Joe Walsh. Com eles gravou Bang (1973) e Miami (1974).

Aos 25 anos, o guitarrista que tinha um futuro brilhante como poucos, porém é encontrado morto em seu quarto de hotel em Miami no dia 4 de dezembro de 1976, de uma overdose de heroína. Felizmente, o seu legado não está perdido e a cada ano aparece um novo CD com material de suas performances ao vivo. Além disso, a família Bolin tem uma fundação com o seu nome e todos os anos acontece o “Tommy Bolin Festival” onde prestam homenagem a este músico extraordinário.



Um comentário:

Sinval Santos da Silveira disse...

Bom dia!!
Arte é arte...adoro.
Parabéns pelo trabalho.
Sinval