terça-feira, 6 de novembro de 2012

Como éramos ridículos


Lembro quando o Guns N´Roses veio pela primeira vez no Brasil, foi no Rock in Rio II, 1991, época em que lançaram Use Your Illusion. Apesar de já estarmos na década de 90, ainda existia aquela coisa de que shows internacionais era coisa de outro mundo e os rockstars eram uma espécie de semideuses em que todos seus desejos por mais ridículos eram atendidos. Hoje tudo isso mudou, o Brasil há anos é incluindo no circuito de shows internacionais.

Então, lá estava eu assistindo a TV Globo; sim dependíamos da Globo para assistir shows, afinal, não havia youtube (também era internet discada), MTV parece que começava por aqui e se caso havia na tv aberta pegava mal demais. O repórter (não me lembro o nome do sujeito), um sujeito visivelmente mal informado, a todo o momento fazia chamadas para o show do Guns´n´Roses. Com os olhos arregalados dizia “daqui a pouco gente, o o Guns N´Roses! É a primeira vez que uma banda no AUGE DO SUCESSO vem ao Brasil. Isso nunca aconteceu antes.”

Agora vamos traduzir o que ele realmente quis dizer: o Brasil é um país fudido que antes do Guns só vinham bandas em fim de carreira ou que estava em decadência no primeiro mundo. Agora Axl Rose, se você puder me pegar de jeito, eu quero.

Eu disse que ele era mal informado né. Sim, porque várias bandas já haviam vindo aqui e não estavam em decadência e nem em fim de carreira. Eu mesmo fui ao show do Quiet Riot em 1985 e eles ainda vendiam muito bem e colhiam os frutos do sucesso. O próprio Queen quando veio em 1981, não era o auge, mas também não estavam em decadência. O Iron Maiden no primeiro Rock in Rio, de 1985, havia lançado o álbum Powerslave aproveitando a boa fase da banda.

Ai em baixo o Guns N´Roses quando era uma banda legal, embora os caras eram os sujeitos mais chatos do mundo, só perdendo para o Metallica. O público era bem ridículo, pareciam um monte de retardados, aplaudiam até as cusparadas do palco dos músicos.

Nenhum comentário: