segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Loyce & Os Gnomos




Hoje sabemos que o rock nacional é bem comportado - comportado até demais! Mas nem sempre foi assim.

Loyce & os Gnomos é do tempo em que fumar maconha era legal. Eles faziam um rock psicodélico atrevidamente avançado em termos de Brasil, o que significa que o único compacto (era assim que se chamavam os singles à época) duplo lançado por eles, não vendeu nada.

Despertar dos Mágicos é o nome do único registro, lançado pelo selo Do-Re-Mi em 1969, e mais recentemente resgatado pelo Vale Verde Records em 2011, apenas 500 cópias foram feitas em vinil.

Pouco se sabe sobre eles. Uns dizem que são de Ribeirão Preto; outros afirmam que são de Limeira. O certo é que as guitarras cheias de pedais de  fuzz e wah-wah era muito doido para a geração Jovem Guarda.

Além do compacto duplo, há duas faixas deles na coletânea Brazilian Guitar Fuzz Bananas, selo de um brasileiro radicado em Nova York, Joel Stones. São elas Era uma nota de 50 cruzeiros e Que é Isso?. Doido.

Um comentário:

Mary Joe disse...

Muito doido mesmo... imagino a cara da turma da época encontrando algo tão avant-garde para eles...
Tava com saudades de vir aqui.

Seu blog continua ótimo.
beijokas
Mary