domingo, 29 de abril de 2012

Black Tape for A Blue Girl - A Chaos of Desire (1991)



Black Tape for a Blue Girl é uma banda dos EUA e muito pouco conhecida no Brasil. Nunca teve um álbum lançado no país e provavelmente só terá algum quando a corrupção deixar de existir por aqui. Ou seja, nunca.

Foi formada em 1986, cuja formação muda em quase todos os discos, tendo apenas Sam Rosenthal como membro fixo em todos os discos, sendo ele o fundador da gravadora Projekt Records e produtor de todos os álbuns do BTFBG. Outro membro consistente na banda é Oscar Herrera que participou dos sete primeiros álbuns. Sua música é muitas vezes classificado como "gótico", mas muitos de seus seguidores não estão inteiramente de acordo com este rótulo, tem muito mais elementos de ambient, cabaret, darkwave e dark ethereal.

A combinação de sintetizadores analógicos com instrumentos antigos (que variam de violino clássico para alaúde, cítaras, gaitas de foles, tambores, tibetanos, etc.) dá base para a paisagem melódica dos poemas recitados carregados de melancolia e as letras a cargo de Rosenthal sempre transitando em temáticas de amor, vulnerabilidade, isolamento, solidão, ciúme, perda, etc.

A Chaos of Desire, para mim, é seu álbum mais bonito. Uma verdadeira viagem aos recônditos da alma, perscrutando as nossas emoções mais profundas guiadas por texturas eletrônicas e influências neoclássicas. A sensação de desolamento que estas canções nos causam é impressionante, principalmente em canções como These Fleeting Moments, Tears Love From My Mind, Of These Reminders e Could I Stay the Honest One?. Sorumbático.

 

Nenhum comentário: