quarta-feira, 19 de outubro de 2011

A Sensibilidade indie de Saharan Gazelle Boy


Synthpop feito pela geração Z carregado por uma sensibilidade indie nostálgica. Assim podemos definir este projeto chamado Saharan Gazelle Boy, criado pelo músico da banda Capybara, Darin Seal. A idéia vem desde que Seal tinha 16 anos, quando imaginava em fazer canções ensolaradas e despojadas, diferentes do Capybara, que é algo mais sério.

Saharan Gazelle Boy já produziu dois EP´s: são eles Airplanes Can´t (2009) e Strange Teen Heart (2010), este último tem contribuição de sua amiga Sarah Handelman (também do Sea Change), que ajudou com a produção do álbum e fez alguns vocais e tocou teclado. Ambos saíram pela Record Machine, aliás selo que têm lançado o melhor do indie (veja aqui)

Sabe aquelas músicas que são boas de curtirem quando vai ao parque em um domingo, comer algodão doce e brincar com as crianças? Pois é. Saharan Gazelle Boy cai bem nesses momentos. Muito porque as canções carregam ares de ingenuidade, tranqüilas e melancólicas (mas não depressivas). “Song Cupid”, por exemplo poderia muito bem ter sido gravada pelo New Order. É uma faixa viciante que parece que feita em 1984, não em 2010.



Um comentário:

Mary Joe disse...

Achei uma delícia essa banda. Gosto de bandas assim levinhas, que parecem com momentos felizes.
Me lembrou New Order, embora nem sempre o New Order seja taõ levinho assim.

Seu post ficou bem legal
Beijim
Mary