terça-feira, 6 de julho de 2010

Lunapark (1992) - Luna


A banda Luna surgiu das cinzas do Galaxie 500, quando seu líder, Dean Wareharn - um neozelandês radicado nos EUA -, uniu-se ao também neozelandês Justin Harwood no baixo e Stanley Demeski na bateria. Harwood vinha de experiência com os Chills e Demeski, por sua vez, com os Feelies. Luna, um nome derivado da personagem interpretada por Diane Keaton, Luna Schlosser, no filme de Woody Allen "Sleeper", que no início, por motivos contratuais, assinava como Luna2.

O Galaxie 500 era legal? Sim. Mas o Luna também é: só que é um som menos estridente, mais tranqüilo e com mais cara de Television do que Velvet Underground ou se preferir uma versão mais doce do UV (chegaram a abrir para o VU em 1993, quando a banda retornara para alguns shows).

O Luna assinou com a Elektra para gravar "Luna Park" (1992), um grande álbum de estreia produzido por Fred Maher (ex-membro do Scritti Politti), desde o início consegue transportar-nos para as levadas de guitarra de Wareharn, com canções de tom agridoce ,carregadas de melodias maravilhosas e bases instrumentais que é algo maravilhoso de se ouvir.

A banda é também conhecida por fazer versões inusitadas de outros artistas – algo que Dean já fazia no Galaxie 500, quando tocava até música da Yoko Ono! -, as mais curiosas são: "Bonnie and Clyde" de Serge Gainsbourg; "Sweet Child O'Mine", do Guns 'n Roses; Neon Lights", música do Kraftwerk; e "Season Of The Witch" do Donovan. Todos esses covers foram reunidos na coletânea Lunafied (2006), que traz também versões para músicas da Blondie, The Doors e New Order.


2 comentários:

Adri disse...

Porque você sempre surpreende? Não dei onde vc encontra tanta coisa diferente pra poder falar...

Mary Joe disse...

Bom, eu poderia copiar e colar o comentário da Adri. Realmente achei uma delícia essa banda. E o post, ficou muito bom.
Mas, isso naõ é novidade, rsrsrs
Beijokas
Mary