segunda-feira, 12 de abril de 2010

Steve Roach - Structures from Silence (1984)



Steve Roach é um dos grandes nomes do que se costumava chamar de “Space Music”, estilo o qual os desinformados teimam em rotular de “New Age”. É nesse terceiro trabalho que a sua música começa a ganhar características próprias saindo da forte influência dos trabalhos dos alemães do Tangerine Dream e Klaus Schulze. Mas aqui, sua arte se assemelha ao “Music for Airports” de Brian Eno. Isso comprova que sua música elevou-se muito além do que o péssimo Techno-pop que ele praticava junto a Doug Lynner e Byrce Robbley, o Moebius, no início de carreira.

"Structures from Silence", sem dúvida, é um dos melhores trabalhos de Steve, que inaugurava a sua boa fase que o levaria ao seu ápice artístico com "Quiet Music", de 1988. Após a boa fase, ele passaria a usar muita percussão e trabalhos pouco criativos. Com algumas exceções, sua música voltaria a ganhar grandiosidade só a partir do novo século quando sua música retornava ao ambient music e sons espaciais.

Tive sorte de conhecer este álbum ainda à época de seu lançamento. O efeito foi ótimo: acalmou meus neurônios em uma fase agitada da minha vida. As estruturas musicais são quase estáticas, contemplativas, um minimalismo relaxante. São ondas sonoras que se repetem, quase translúcidas; são as estruturas de silêncio.

2 comentários:

Mary Joe disse...

Naõ conhecia o Steve Roach, e gostei muito da música. Me vi aqui sentada de olhos fechados enlevada.

O post também ficou bom, esclarecedor e elucidativo como sempre.
Beijokas
Mary Joe

Adri disse...

E eu ouvi um grande absurdo de uma pessoa dita culta e viajada que os alemães estão fora da tradição musical mundial... Eu posso com isso?