segunda-feira, 1 de março de 2010

Hank Williams - Preparando terreno


Hank Williams pode não ter inventado o rock´n´roll, no entanto ele serviu de protótipo de como deveria ser um roqueiro. Através de seu estilo de vida "viva rápido e morra jovem", seguidos por tantos que viriam a partir dos anos 50; além de sua música ter muita proximidade com o rock ainda nos anos 40. Hank foi um ícone da cultura country americana. Criado no meio do blues e a mistura da música negra com o som folclórico dos brancos resultou em algo totalmente novo.

Sua canção “Move It On Over”, seu primeiro compacto de 1947, é considerada por muitos o ponto de partida do rock´n´roll - mais que “Rocket 88” de Ike Turner -, sendo muito semelhante a “Rock Around the Clock” de Bill Haley And His Comets, grava sete anos depois! Estrutura de blues, ritmo frenético do honky tonky caipira e o violão esperto, preenchendo todos os espaços, estava preparado o cenário que futuramente iria parir a besta do rock´n´roll.

Williams nasceu em 1923, Georgiana, estado do Alabama. Como tantos outros garotos pobres de seu tempo, começou cantando em coral de igreja. Comeu o pão que o diabo amassou antes de se tornar o astro da country music; estilo esse que tem origem na música celta trazida pelos primeiros colonizadores e que no seu transcurso recebeu influência do tango e a valsa. Foi a partir de 1925 que o country iniciou sua fase de ouro, principalmente em Nashville, até hoje reconhecida como a capital do Country. Logo Hollywood aproveitaria o boom do estilo para propagar ainda mais essa nova música através de seus heróis Cowboys como Roy Rogers e Gene Autry.

Hank, ao contrário, era um outsider: alcoólatra irrecuperável e viciado em speed (dizem que era por causa de uma dor que sofria na coluna vertebral). Arrumava brigas, faltava aos shows e conseguiu ser banido do Grand Ole Opty, o programa de rádio de maior prestígio em Nashville. Ele não tinha nada a ver com bom-mocismo dos heróis do Velho Oeste.

Suas canções descreviam as tristezas e as desgraças do homem comum. Em sua curta vida gravou mais de 400 canções, sob muitos pseudônimos, entre os quais: Luke the drifter, Ramblin´man.

Na véspera do Ano Novo de 53, Hank Williams foi encontrado morto no banco traseiro de seu Cadillac, pouco antes de ir fazer um show em Ohio. A causa oficial apresentada foi um ataque cardíaco. No funeral, 25 mil pessoas choraram em frente ao seu caixão. Ironicamente, a música dele que estava nas paradas da época se chamava "I´ll Never Get Out Of This World Alive" ("Eu Nunca Deixarei Este Mundo Vivo").

3 comentários:

Adri disse...

Que fantástica trajetória... Realmente, o título do post fez juz a ela. Não conhecia o artista. Adoro saber dessas curiosidades que ninguém nunca fala!
Parabéns! Você é um poço de criatividade nesse tema. Não conheço quem faça melhor...
Beijos

Mary Joe disse...

Interessante o post e o artista. Não conhecia... viveu intensamente e morreu idem.
Engraçado como alguém tão popular na época pode ser tão pouco conhecido poucas décadas depois.
Beijokas
Mary

Anônimo disse...

I am able to make link exchange with HIGH pr pages on related keywords like [url=http://www.usainstantpayday.com]bad credit loans[/url] and other financial keywords.
My web page is www.usainstantpayday.com

If your page is important contact me.
please only good pages, wih PR>2 and related to financial keywords
Thanks
IMMAPLYWEALAY