sábado, 12 de setembro de 2009

Tindersticks: fragilidade e delicadeza



Tindersticks é uma banda de som luxuoso, elegante e muitas vezes melancólico. As influencias da banda são nítidas: Nick Cave, Roxy Music , Leonard Cohen,Tom Waits, com atmosfera de trilha sonora de filmes antigos, e uma instrumentação quase totalmente acústica. É também uma banda misteriosa: não gostam de dar entrevistas, aparecer em fotos. As letras, retratos em preto-e-branco de desolação e amor derramado em lágrimas de álcool. O vocalista Stuart Staples parece uma versão melancólica de Brian Ferry.

Conheci essa fabulosa banda em seu primeiro disco e foi amor a primeira vista, quer dizer, audição. Seus dois primeiros álbuns lançados sob os títulos de Tindersticks I (1993) e Tindersticks II (1995) já eram um sinal de seu som característico e ambos receberam uma excelente recepção da crítica. Durante este tempo o seu viver muitas vezes apoiado por uma secção de cordas e, ocasionalmente, por uma orquestra completa.

Dance, chore, reflita sobre a vida ao som do Tinderstick. Assim é a música deles; frágil e delicada como é também a vida de todos nós, onde vivemos entre sonhos, dores, pequenas alegrias, frustrações e desejos, só que em preto-e-branco.










2 comentários:

Mary Joe disse...

"Assim é a música deles; frágil e delicada como é também a vida de todos nós, onde vivemos entre sonhos, dores, pequenas alegrias, frustrações e desejos, só que em preto-e-branco."

Gostei do post como um todo, mas particularmente dessa frase. Acho que diz tudo.
A banda, bom... ela é boa. Mas o post é melhor.
Beijo carinhoso
Mary

Adri disse...

Eu aprendi gostar deles com vc. As influências são realmente muito nítidas...
Seus posts estão a cada dia melhores!
Adoro acompanhar sua evolução...