quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Forth (2008) - The Verve



O The Verve é aquela banda que lança um álbum e depois acaba, lança outro e acaba novamente? Sim. Eles fizeram um hino que marcou uma geração? Sim, Bitter Sweet Symphony. E fez baladas inesquecíveis? Sim, History, The Drugs Don't Work e mais recentemente I See Houses e Judas. É também aquela banda do vocalista grandão que nunca se entendeu com o guitarrista? Sim, Richard Ashcroft e Nick McCabe.

Forth é a última obra do The Verve, e o álbum reflete bem a imagem da capa: nos leva às nuvens. Eu já ouvi esse disco várias vezes, mas só recentemente percebi como ele é bonito e não fica muito longe da obra-prima Urban Hmns. Podemos ouvir o apelo pop de Love Is Noise, rocks repletos de guitarras psicodélicas em Numbness e Columbo e as baladas sempre maravilhosas em Judas, Valium Skies e Judas.

Depois destes pequenos comentários, deem uma atenção para este cd. É tão belo quanto tudo que eles já fizeram até hoje. Agora que a banda acabou mais uma vez, e nem sabemos quando virá uma nova volta – provavelmente Richard dará seqüência a sua carreira solo – cabe-nos reverenciarmos a esta grande banda.

Nesse mundo cruel e insensível em que vivemos, no qual as pessoas não conseguem olhar para além do seu próprio umbigo, amizades sinceras são cada vez mais raras; tudo que ainda é nos permitido é sonhar. A trilha sonora você já tem.



2 comentários:

Adri disse...

noh, arrasou! não tenho nem o q comentar!...

Mary Joe disse...

Vou prestar mais atenção no The Verve. Me pareceu interessante pelo que vc escreveu no blog.
Beijokas
Mary Joe