sábado, 29 de agosto de 2009

R.E.M. - MURMUR (1983)



Quando o R.E.M. ficou famoso mundialmente, nos anos 90, com Losing My Religion, muitas pessoas não sabiam que a banda já tinha uma longa história. Eu tive a sorte de conhecê-los desde os meados dos anos 80, quando estouraram nos EUA com o disco Document (1987) – até então era seu disco mais famoso com os hits The One I Love e It´s the End of the World as We Know I (And I Feel Fine).
Tudo começou em 1978, quando Michael Stipe, um tímido estudante de pintura e fotografia na Universidade da Georgia, foi comprar discos na loja onde Peter Buck trabalhava em Athens - a Wustry Records. Eles gostavam das mesmas coisas - basicamente Velvet Underground, as novas bandas inglesas e o punk "literário" de Nova York, do tipo Patti Smith Group e Television. Conheceram Bill Berry e Mike Mills numa festa e formaram o R.E.M. O primeiro show foi em 1980, numa igreja reformada. Passaram a tocar a torto e a direita pelo sul dos EUA, ou em qualquer espelunca.

Apesar de nessa época a banda ser considera apenas “college rock”, sua música já nascera grande (Perfect Circle, Talk About the Passion). Murmur foi concebido em um estúdio gospel da Carolina, e a gravadora da banda exigiu que os produtores lhe fornecessem um sucesso comercial. Um violoncelista clássico tocou em “Talk About the Passion e ficou espantado por não ter uma partitura escrita.
O álbum foi um sucesso, chegando à lista dos 30 Mais nos Estados Unidos. Murmur ganhou status de álbum do ano, ficando lado a lado de War (U2) e Thriller (Michael Jackson) lançados também no mesmo ano.
A capa mostra imagens da raiz da planta kudzu, uma trepadeira que prolifera na Geórgia (de onde eles vieram), e um trecho da ferroviário rural de Athens. Existem bandas que já no primeiro trabalho sentimos que vieram para deixar sua marca na música; R.E.M é uma delas.



2 comentários:

Adri disse...

subiu o nível! hahahaha...

nossa, vc tem toda razão! eles nasceram grandes...

fiquei besta com a quantidade de cabelo do Michael Stipe! tá idêntico ao Roger Daltrey nesse primeiro vídeo...

Mary Joe disse...

Puxa, Cláudio, que maravilha ver REM no seu blog.
Sabe, esse disco é todo lindo, e tem uma das músicas deles que mais amo, "The perfect circle". (estou falando bobagem again? rs)

REM é uma banda maravilhosa que fez a transição de um estudio pequeno para uma grande gravadora e manteve a boa qualidade.

Não tive a mesma sorte que vc e ele surgiu para mim em 1990, por causa de um namorado que eu tive, que era doido por REM. Entaõ, Kafka e REM entraram junto em minha vida. O namorado se foi, mas minha paixão por REM permaneceu, e até hoje é uma das minhas bandas do coração.

Adorei a sua escolha dos vídeos.
Genial como sempre
Beijokas
Mary