quinta-feira, 14 de maio de 2009

Yeah Yeah Yeahs - It´s Blitz (2009)


Yeah Yeah Yeahs sacudindo os esqueletos

Muita gente não vai gostar da mudança de direção musical do Yeah Yeah Yeahs. Mas parece que Karen O, Nicolas Zinner e Brian Chase estão mais preocupados em se divertirem em It´s Blitz, diferenciando-se dotrabalho anterior, Show Your Bones (2006), que era mais denso. Karen, não dá mais tantos gritinhos orgasmáticos como antes, enquanto o guitarrista Nicolas Zinner economiza nas guitarras. Para quem não gostou, vamos ser sinceros: os dois primeiros discos e seus vários singles, não diferenciam muito daquele estilo “Siouxsie & the Banshees” de garagem, ou seja, já estava na hora de mudar para não ficarem repetitivos como um Oasis. Também não esperem algo como The Killer ou Keane – a abordagem eletrônica é mais alegre e festiva.
De acordo com a banda, o álbum foi inspirado na “disco” dos anos 70, isto explica uma certa influência da Blondie. O trio nova-iorquino apresenta um som mais polido, distanciando do estilo rock de garagem visceral. De cara, você sente a mudança na faixa de abertura Zero, sendo também um dos grandes destaques do álbum. Rechearam o disco com baladas como a linda hysteric e Runaway. E para quem tem saudade do estilo praticado anteriormente, temos shame and fortune e Dull Life. Enquanto Dragon Queen é David Bowie fase Thin White Duke. E Little Shadow, que fecha o disco, é a canção mais melancólica deles, que lembra outra banda nova-iorquina, o Interpol.
Em entrevista Karen O diz que foi o álbum mais colaborativo da banda. “Éramos os três trabalhando juntos, a não ser quando alguém queria ficar sozinho”. E acrescenta: “Criamos algo que nunca ouvimos de nós mesmos. Menos raiva e mais energia positiva!”. Isto explica a falta de guitarras raivosas de Zinner, - a única coisa que senti falta, pois Nicolas é um guitarrista genial. De qualquer maneira, o Yeah Yeah Yeahs cresceu.



http://rapidshare.com/files/230790782/Its_Blitz.rar.html

2 comentários:

Adri disse...

Acho que isso é legal na música: fazer coisas novas, colocar a criatividade pra funcionar. Pelo menos é certo de que eles nunca vão sofrer um processo de plágio, como aconteceu com o Coldplay!

Mary Joe disse...

Claudio, sempre aprendo com seus posts, pois como já te disse, naõ conheço tanto de música quanto vc.
Mas confesso que dei boas risadas aqui com os gritinhos orgasmáticos... essa eu nunca tinha visto. Adorei.
Você escreve muito bem.
Beijokas
Mary Joe