domingo, 24 de maio de 2009

Grand Funk Railroad - A banda que aterrorizou o Led Zeppelin


Outro dia minha namorada disse que o rock vai acabar, e que tornar-se-á música de “velhos”. Pode ser verdade, pois a maioria dos jovens entre 15 e 20 anos que conheço, não curtem rock. Por isso, vou falar de um power-trio (pelo menos no começo) que foi altamente hard rock, no melhor estilo "Anos 70" – Grand Funk Railroad.
Vindos do Estado de Michigan, Mark Farner (vocal e guitarra), Don Brewer (bateria) e Mel Schancher (baixo) depois do grande sucesso ao apresentar no Atlanta Pop Festival em julho de 1969, gravaram seu primeiro álbum: On Time. A partir daí, ninguém mais segurou esta banda, que se tornou um dos maiores do EUA.

Roubando o show do Led Zeppelin
Quando o Grand funk Railroad foi contrato para abrir os shows do Led Zeppelin na América, eles simplesmente começaram a detonar o Led Zeppelin, ao ponto do empresário deles, o brigão Peter Grant, desligar a energia elétrica enquanto a banda tocava a música Inside Lookin´Out. E para piorar, agarrou Terry Knight (o empresário do GFR) pelo pescoço e ordenou que a banda fosse retirada do palco. Mas Terry, em vez disso, foi até o microfone e disse: “O Led Zeppelin está com medo do Grand Funk Railroad”. Nisso, o público ovacionava a banda. Quando chegou a vez do Led Zeppelin, metade do publico já tinha ido embora.
Fatos semelhantes foram aconteceu no desandar da turnê, até que o Grand Funk foi despedido.

Eles lançaram discos clássicos como Close to Home (70), E Pluribus Funk (71), o famoso disco da moeda e We´re na American Band (73), onde se encontra o maior sucesso deles: We´re na American Band. Aqui no Brasil, fizeram muito sucesso também com as músicas Bad Time e The Loco-Motion.
Já nos idos dos anos 70, a banda foi mudando o hard rock característico para um direcionamento mais pop e soul (embora a influência soul sempre existiu), também a redução do nome para Grand Funk, ainda em 1973. Em 1976 pediram ajuda a Frank Zappa – para produzir um novo álbum – que não deu muito certo e encerraram as atividades no mesmo ano. Voltaram a só se reunirem nos anos 80, em uma série idas e voltas que nunca deram certo, ao ponto de até incluírem bateria eletrônica em What´s Funk, 1983).
Atualmente eles tocam por aí, infelizmente sem Mark Farner e sem nenhum álbum novo.


3 comentários:

Adri disse...

Eu não sei se já tinha ouvido falar dessa banda. Acredito que não. Mas com certeza, a música deles já tinha ouvido. Essa primeira, eu tenho certeza! Eu não lembro se ouvi/conheci a versão original ou a cover, mas eu sei que conheço pq ela toca (ou pelo menos costumava tocar) na antena 1. Eu chamo isso de light hit. Não é?
Que brigaiada essa como Led Zeppelin, né? Isso é atitude rocker... Não existe mais. Rockers são como os românticos: parafraseando Vander Lee, eles são uma espécie em extinção!

Mary Joe disse...

Claudio, nunca tinha ouvido falar nem na banda, nem nessa polêmica toda com o Led Zeppelin. Mas me pareceu um tanto quanto adolescente detonar uma banda que vai tocar em seguida.
Mas enfim, o rock é cheio de adultescentes...

Oitavo Ano EsTrondanDo disse...

Ooi, eu nunca ouvi falar nessa banda, mais vo tentar ouvir algumas musicas pra ver se e tao bom quanto Led Zeppelin :x
Bom, eu sinceramente quero que meus filhos ouçam rock, mais rock do bom, so nova pra pensar em filhos, maas tenho certeza que vou encinar oque e boa musica pra eles, assin como meus pais me encinaram :D

gostei muito do blog, beeijos clara das neves :*