segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Legião da Boa Vontade (LBV)


Tem épocas em nossa vida que ficamos muito sem rumo, e buscamos nas religiões um bálsamo para nossas aflições mais íntimas. Como muitos, eu também passei por isto, e fui buscar na Legião da Boa Vontade o que deveria buscar dentro de mim. Fiquei muito pouco tempo nesta doutrina religiosa fundada pelo radialista e jornalista Alziro Zarur - mesmo na angústia de buscar respostas e segurança psicológica.
Na época, eu comprei dois livros desta religião, um se chama “Livro de Deus”. Passava horas lendo-o, mesmo quando não concordava muito que lia, forçava a mente a aceitar - por causa da necessidade de segurança ser maior do que a razão.
Já se foram 12 anos, quando me afastei totalmente da LBV. Hoje, resolvi pegar este livro citado, queria ver como eu reagiria ao folear estas páginas em desuso, depois de tantos anos. Como já imaginava, fiquei estarrecido de como minha visão mudou e de como era ingênuo naquela época. Espero que o que considero como verdade hoje, daqui alguns anos eu tenha a mesma reação.

Legião da Boa Vontade (LBV)
A Legião da Boa Vontade originou-se com o programa “Hora da Boa Vontade”, que o presidente Alziro Zarur criou em 4 de março de 1949, dando sequencia à sua pregação do Evangelho – Apocalipse de Jesus, iniciada em 1926, e fundada em 1º de janeiro de 1950.
Depois da morte de Alziro Zarur, seu substituto na presidência, Paiva Neto revelou que Zarur era a reencarnação de Allan Kardec, o codificador do Espiritismo. Engraçado, porque alguns livros espíritas mais recentes, revelaram também que Chico Xavier era a reencarnação do Allan Kardec.
Alziro Zarur nunca se casou e nem teve filhos para abraçar sua grande missão, assim dizem seus defensores. Hoje, vendo suas fotos, é visível que ele era homossexual e, como muitos outros, escondem sua homossexualidade na religião. Nada contra ser homossexual, mas escondê-la sobre uma capa religiosa é se enganar e enganar os outros. Isto mostra que eles próprios são preconceituosos, por que um homossexual não possa ter uma missão espiritual? Mas preferem em vez de assumir-se gay, dizer que é “missionário” ou “religioso”. Ninguém deveria ter vergonha de ser gay, deveria ter vergonha é de não ser si mesmo.
Eu não vou enumerar aqui todas as contradições que encontrei na LBV (que religião que não têm contradições?), portanto, citarei apenas duas:
Diz Alziro Zarur: “Deus não se comunica diretamente com os homens, como o homem não pode comunicar-se com as formigas”. Mas no evangelho que ele tanto defende diz, “Deus está dentro de vós”. Deixe-me rir, ele está dentro de nós, mas mesmo assim não consegui comunicar diretamente.
A segunda é que segundo a LBV, existem quatro revelações de Deus (parece que as religiões adoram trazer uma revelação): 1ª foi a de Moisés; a 2ª do próprio Jesus; a 3ª a dos espíritos e a 4ª, a do Novo Mandamento: “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”, que segundo Zarur é diferente do “amai uns aos outros”, porque o amor de Jesus é diferente; este mandamento ficou abandonado na Bíblia.
Eu conheci pessoas sinceras na LBV, como conheci e conheço no Espiritismo, Hinduísmo e Catolicismo. Muitos que estão no comanda das seitas, doutrinas, religiões são conscientes que estão usando estas pessoas para ganharem mais e mais dinheiro. Fico pensando se todas as religiões fossem desmascaradas, acho que mesmo assim, muitas pessoas continuariam crendo nelas, o condicionamento é muito forte. Mesmo que não continuassem crendo, elas procurariam outra coisa para se agarrar, como eu mesmo fiz, porque depois da LBV fui buscar segurança em outros lugares.

5 comentários:

Adri disse...

não tenho muito o que te dizer porque você sabe que eu penso da mesma forma que você...

as contradições, as coisas que a gente percebe qdo não está mais apegado a uma crença são sintomas de uma libertação maior. qdo a gente quer verdadeiramente ser livre, não pode ter medo - que é o que causa a necessidade de fuga psicológica em crenças religiosas. a gente precisa de algo que nos conforte... mas o que eu tenho percebido na verdade é que nós precisamos mesmo é de nos libertar do medo.

Anônimo disse...

Prezado Cláudio,

Gostaria de informar-lhe que Alziro Zarur foi casado com Iracy Zarur e teve dois filhos, Pedro e Paulo. Conviveu com sua família até a desencarnação em 1979.

Quanto a frase citada, quanto a impossibilidade de Deus comunicar-se diretamente com os homens, penso que ele queria suplantar a uma idéia antropomórfica de Deus. Uma grande camada imagina o Criador, como na visão de Michelângelo, uma espécie de super-homem, escondido nos céus.

É de Alziro Zarur, o Poema do Deus Divino:
Deus sempre desce até seu filho,/ o Homem,/
Quando o Homem sobe até seu Pai,/ que é Deus.

Quanto a ouvir a Voz do Silêncio, a Voz do Cristo Interno, pois somos o Templo do Deus Vivo, sugiro a leitura da 5 lições do Centro Espiritual Universalista, publicas nas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, Vol. II

Quanto ao seu julgamento quanto a sexualidade de Alziro Zarur, me parece uma análise uma superficial basear-se em uma interpretação subjetiva de algumas fotos...mas, este é um assunto seu com a sua consciência, quando se dispõe a concluir sobre a vida de alguém que não pode expôr seu ponto de vista.

rogeriopecanha36 disse...

tenho certeza que vc nao sabe quem é vc proprio, quanto mais falar de alziro zarur, ele criou a lbv,o,pbv,o tbv,a religiao de deus e a sopa do zarur, que com certeza seus pais ja tomaram muito,e vc o que é? para min nada, nada, nada,nada, nada ,nada
ENTÃO, VIVA A LBV VIVA O TBV VIVA ALZIRO ZARUR, VIVA JESUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Cláudio disse...

Realmente Rogério, eu sou um "nada". Quanto mais eu for um nada melhor. Você disse que "com certeza" meus pais já tomara a sopa da LBV, você poderia me dizer o nomes dos meus pais? pra ter certeza, no mínimo de saber o nome deles.
Concordo, eu me conheço muito pouco.
Obrigado por visitar meu blog

Anônimo disse...

E claudio tu gosta de sofrer com problemas dos outros. Sai dessa broder.viver e melhor. Quem vive de passado e museu e compania.


Sai fora cara. Nao perca seu tempo valioso. Abracos.feliz 2013 cheio de paz amor e muito mais.