sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Heima - Sigur Rós (2007)


Heima significa "em casa" e, é também o nome do documentário do Sigur Rós, realizado em 2007 e lançado em 2007. Eles já tinham disponibilizado todo o filme no youtube, por um período de tempo. O video retrata esta volta ao país de origem, a Islândia, depois de excursionarem pelo mundo. Fizeram vários shows gratuitos pela Islândia, muitos em lugares inusitados e exóticos, tudo gratuito. Segundo eles, era uma forma de gratidão ao povo da Islândia.
Independente das músicas e apresentações da banda, a Islândia em si, já é um show a parte. Com paisagens paradisíacas, e uma geografia no mínimo impressionante. É muito legal ver como a música também se encaixam perfeitamente nas imagens que nos é apresentadas. Neste documentário fica mais nítido de perceber as influências da banda, como Radiohead, indie, às bandas da gravadora inglesa 4AD da década de 80, Pink Floyd da fase Pompéia e música clássica. Ao mesmo tempo, eles conseguem injetar a forte personalidade de seus integrantes à música.
Muito legal também ver a reação das pessoas perante a música do Sigur Rós, o público fica perplexo e extasiado; a própria banda em alguns momentos diz que sentem algo difrente quando estão tocando. Outra coisa interessante a ser comentada, é que apesar dos quatros rapazes que formam a banda serem a alma da música, não devemos menosprezar a riqueza da Amina (quarteto feminino de cordas), também islandês, as moças com seus cellos e violinos são fundamentais para a construção da música Sigur Rós.
Qualquer pessoa com um pouco de sensibilidade não tem como não sentir-se tocada pela música sublime do Sigur Rós. A versão acústica de Ágaetis byrjun e Starálfur (uma das músicas mais lindas que já ouvi) chegam a comover. Destaco também o fechamento do documentário com a instrumental samskeyti tocada à luz de vela.
Em uma época em que a mídia intitula para rainhas e reis do pop, pessoas medíocres e, que se preocupam mais em escandalizar, com uma música mecânica e vazia tanto quanto a sociedade tem se tornado. Ficamos comovidos ao ver que existe ainda música feita com alma. O que somos reflete na música que fazemos, basta observar os rapazes do Sigur Rós e seu universo para entender isto. A música do Sigur Rós não é triste e nem alegre, é apenas estranha e profunda.


Este é mais antigo, mas muito interessante:


Novo vídeo do Sigur Rós


Aqui está o link para a trilha Sonora de Heima:

http://rapidshare.com/files/191583289/Sigur_Ros_-_Heima.rar.html

Um comentário:

Adri disse...

A música que você colocou primeiro é minha favorita deles. Essa versão ficou mesmo muito boa assim! É de arrancar lágrimas sim, concordo...
A segunda é uma referência aos garotos perdidos da Terra do Nunca - que nunca crescem. Isso te diz alguma coisa? Esses caras nunca perderão a conexão com a infância! Nunca!
A terceira de fato é uma nova faceta do Sigur Rós: mais colorida, digamos... Me lembrou sim o Travis! =D

Beijos