terça-feira, 25 de novembro de 2008

Adivinhem de quem estou falando?

Acho que a receita para você ser uma queridinha da música é bem fácil: crie um perfil no myspace, mostre de cara que você é bem descolada. Cite Bob Dylan, Johnny Cash (mesmo que você não teve tempo ou idade para ouvir suas vastas discografias) e alguma banda nova-iorquina dos anos 60, tipo Velvet Underground, e bandas indie inglesa - para ganhar ares de alternativa. Não se esqueça de citar grandes nomes da literatura mundial; mas não se esqueça de citar os brasileiros para deixar claro que você tem um lado brasileiro forte e valoriza suas raízes – isto agradará os críticos “intelectuais”. Dá um jeito de cantar ou pelo menos andar com gente como Marcelo Camelo e não se esqueça de namorar com algum rapaz (também descolado) tipo o Helio Flanders do Vanguart.
Seu instrumento básico vai ser o violão, cante a maioria das canções em inglês (afinal, você é culta), assim, vão chamar sua música de folk à brasileira (isto vai mexer com a curiosidade dos desavisados), porque se cantar tudo em português, vão restringir seu estilo à MPB e você não quer ser mais uma das milhares de cantoras que surgem como a “nova promessa” da MPB. Mas cuidado, não diga que toca folk, diga que é anti-folk (soa mais vanguarda) e cite gente como Feist, Kate Nash e Cat Power. Chame um produtor bem aceito no mundo dos “descolados” tipo o Mario Caldato, que produziu Beastie Boys, Beck e Marcelo D2. Ele saberá dar o toque “moderno” à sua música.
Pelo amor de Deus, não vá a programas de televisão tipo Raul Gil (senão, seu fim será fazer dueto com Zezé de Camargo), vá naqueles mais chics, onde você tenha certeza que Marisa Monte, Caetano Veloso já passaram. E nas entrevistas diga apenas que é uma menina “normal”, isto é bom para passar uma impressão de falsa modéstia. Faça letras de música bem bestas, como se você tivesse conhecido o mundo através da MTV. Vou ajudar: que tal “Tchubaruba”, assim nem você e nem ninguém vai entender o que você quer dizer com isto.
Esqueci: é claro, se você for filha de um engenheiro e de uma paisagista endinheirados, vai ajudar um pouco. Ah, se vai.

2 comentários:

Adri disse...

Mallu Magalhães!

papapapapapapá!

Adri disse...

na verdade ela não anda com Marcelo Camelo. ela NAMORA o dito cujo. namoro arranjado - um jabazaço, pq ouvi dizer de fontes "fidedignas" q a moça gosta mesmo é de pôr aranhas para brigar...