terça-feira, 21 de outubro de 2008

British Steel - Judas Priest (1980)


Enquanto a maioria dos headbangers consideram o álbum Screaming for Vengeance como o melhor do Judas Priest; eu sem pensar duas vezes, considero British Steel seu melhor e insuperável trabalho. Tudo bem que em Screaming... encontra-se o clássico Eletric Eye, porém, British Steel não só é um divisor de águas da carreira da banda como também no próprio heavy metal. Clássicos como Breaking the Law e Living After Midnight (quase pop), riffs matadores de Metal Gods e Grinder e o grande finale de Steeler moldaram o metal dos anos 80.
Apesar do grande poder criativo da banda, a produção de Tom Allom destaca-se. Allom não só registrou os vocais potentes de Halford e o instrumental forte do Priest como criou alguns efeitos. Incrementar uma música com samples ou efeitos é algo fácil hoje em dia (não existia sample na época), mas o que Tom Allom fez naquelas gravações na casa de Ringo Starr (ele mesmo), onde ficava o estúdio, não foi tão simples. Uma das proezas, por exemplo, foi pegar os talheres da cozinha e colocá-los em cima de uma bandeja para que Halford depois ficasse movimentando-a para cima e para baixo, e capturar o som, criando o efeito grandioso de Metal Gods. No DVD da série Classic Albums a banda conta detalhes da produção deste clássico do Heavy Metal.

Curiosidades:
- O nome Judas Priest foi tirado de uma música do álbum John Wesley Harding (1968) de Bob Dylan – The Ballad of Frankie Lee and Judas Priest
- Rob Harlford já teve contatos com OVNI´S, além de acreditar que é o único cantor gay de heavy meta do planeta.
- Rob harlford entrou na banda por indicação da namorada (atual esposa) do baixista Ian Hil, que era sua irmã. Portanto, Ian Hill é cunhado de Rob.
- O Judas Priest foi a primeira banda de metal a utilizar o visual “motoqueiros com roupas de couro”, que mais tarde se tornou sinônimo do gênero musical.



http://rapidshare.com/files/156148871/Judas_Priest_-_British_Steel.rar.html

Um comentário:

Adri disse...

Eu não conheço a discografia deles. Aliás, esse é um gênero que nunca me atraiu. Muito antes pelo contrário: sempre tive aversão! Mas, no convívio com você eu aprendi o que é gostar de música. Isso tem um sentido mais amplo e abrange várias coisas! É ver beleza até no que é "feio"! Então, no contexto do nosso relacionamento, eu posso dizer que Judas Priest é uma das minhas bandas favoritas. Ela me lembra a minha infância, logo quando vim do interior para BH. Meu irmão tem um poster do Judas, vc já viu, se lembra?
Breaking the law é o maior clássico heavy metal de todos os tempos! Duas coisas que você não disse que eu acho interessantes: o vocal estridente do metal começou com o Rob (eu acho, você pode me confirmar) e o visual também tem influência de sadomasoquismo!

Ótimo post! Eu adorei...

Beijos