domingo, 24 de agosto de 2008

Filme: Moça com brinco de pérola


A história acontece em Delft, Holanda, 1665. O país vivia sua Idade do Ouro (devido às espantosas conquistas culturais e artísticas do país nessa época). A Holanda era uma nação de mercadores, agricultores e marinheiros, e a fé instituída pela Reforma era sua religião oficial. A inexistência da devoção a imagens nos cultos protestantes desvinculou a Arte da Igreja. Além disso, a ausência de uma cultura palaciana, propiciou o desenvolvimento de uma arte mais singela e de temáticas do cotidiano da classe média. As obras de artes passaram a ser compradas por colecionadores. Esta opulenta classe média holandesa encomendava quadros para decorar suas casas e o tamanho das pinturas teve que ser adequado à escala dessas habitações.
É neste cenário que discorre a história do filme Moça com Brinco de Pérola do diretor Peter Webber, baseado no romance da escritora Tracy Chevalier Moça com Brinco de Pérola, o filme conta a história de uma moça pobre, Griet (Scarlett Johansson), que vai trabalhar como empregada na casa do pintor Johannes Vermeer (Colin Firth), que hoje, é considerado o segundo pintor mais importante daquele período, o primeiro é Rembrandt (que é citado no filme). Lá, Griet tem que aguentar os ciúmes da mulher de Vermeer e a grande prole do casal (chegaram a ter 11 filhos), Dentre suas inúmeras funções está a de limpar e arrumar o estúdio, em meio a estas tarefas, Vermeer desenvolve uma paixão platônica pela moça. Com isto, Griet aos poucos vai passando de simples empregada para ajudante e protegida do pintor, enquanto a moça paralelamente desenvolve um romance com o filho do açougueiro. Griet era um misto de inocência e sensualidade que, portanto, mexeu com a libido do rude mecenas Pieter Van Ruijven (Tom Wilkinson), que encomendou um quadro da cobiçada empregada. Nisto Vermeer realiza sua obra mais bela, que é considerada a Mona Lisa holandesa – A Moça com Brinco de Pérola.

Johannes Vermeer
A pintura de Vermeer retratava a vida cotidiana (pintura de gênero) conferindo mistério e profundidade psicológica aos seus personagens. Por essa razão, ele é definido como o "pintor do silêncio", da quietude. Para aumentar suas rendas, ele mantinha uma taverna, o que talvez explique sua profunda compreensão do comportamento humano.
Muitos colocam sua obra dentro do Renascimento tardio, naquilo que se convencionou chamar de Maneirismo, termo de significado preconceituoso e sarcástico - a palavra maneirismo, deriva da italiana maniera que significa expressividade forçada. O Maneirismo teve início em 1520, quando o renascimento entrou em declínio; foi uma época marcada por movimentos religiosos e em muitos países, pela consolidação do absolutismo.
Jan Vermeer morreu aos 43 anos, pobre e endividado, em Delft, Holanda, onde passou toda à sua vida. Atribui-se a sua autoria menos de 35 pinturas, que não puderam ser datadas com segurança até hoje

Direção: Peter Webber Ano: 2003 País: Luxemburgo, Estados Unidos, Inglaterra Gênero: Drama Duração: 100 min. / cor Título Original: Girl with a Pearl Earring
Elenco: Colin Firth, Scarlett Johansson, Judy Parfitt, Tom Wilkinson, Cillian Murphy, Essie Davis, Joanna Scanlan, Alakina Mann, Chris McHallem, Gabrielle Reidy

Um comentário:

Adri disse...

mais um excelente post! uma coisa a acrescentar: é muito interessante observar a perfeição dos traços - tão perfeitos em reprodução da realidade - em especial o trabalho com luz e sombra. é extremamente perfeito! você ia adorar ver um quadro de fragonard (http://pt.wikipedia.org/wiki/Jean-Honor%C3%A9_Fragonard) pessoalmente para ver que coisa mais maravilhosa!