quinta-feira, 31 de julho de 2008

O vídeo que emocionou King Diamond



Um vídeo que ficou muito popular no youtube, em que dois adolescentes estão em um carro em movimento cantando o clássico de 1988 Welcome Home, que já foi visto por mais de 15.000 internautas desde que foi postado há um ano, emocionou mister King.
Ele viu o vídeo e comentou: OH MEU DEUS!!!!! Isso me emocionou!!!!! Absolutamente 200% FANTÁSTICO! Eu (sempre disse isso) nós temos os melhores fãs do mundo! É tão hilário e ao mesmo tempo fez eu realmente me sentir tão honrado em ver o nível de dedicação e o quanto nossos fãs aproveitam nossa música!!
Quando ouvi King Diamond pela primeira vez, além de ter ficado impressionado com sua voz, achei que o cara devia ser tremendamente chato. Depois, lendo várias entrevistas, vi que o cara é super-humilde e muito legal. Lembro de uma entrevista que ele contava que quando era bem jovem, queria ser guitarrista e comprou uma guitarra, quando chegou em casa percebeu que não saía som algum dela, até descobrir que precisa de equipamentos complementares para usá-la. Sinceramente, o cara tem que ser muito humilde para contar isto – depois famoso – publicamente.
King foi muito influenciado por Alice Cooper, - é notável – que também usando a forma teatral e pintar o rosto, ele trouxe em seus discos, várias histórias de terror e muito bem boladas. Para quem acha que heavy metal é feita por débeis mentais, “cara alienado”, sem cultura,se engana: ele é o maior contador de histórias do rock, quase todos seus álbuns contam histórias muito bem pesquisadas, temas como a inquisição Francesa entre os séculos XV e XVI, loucura e as práticas médicas em instituições de saúde mental, o charlatanismo na psiquiatria, uma curiosa história que se passa durante o século XVIII na cidade de Budapeste (Hungria) e que tem como palco os ainda hoje tradicionais teatros de bonecos, a referência à mitologia grega no álbum "Fatal Portrait" ao mencionar Creonte, aquele que conduz as almas num barco através do rio Styx com destino ao reino dos mortos, com diálogos, dignos das tragédias gregas.
Não sou nenhum fã de carteirinha, mas respeito este cantor das “mil vozes”.

Um comentário:

Adri disse...

Oo
de onde são essas criaturas?? que piada! huahuahua...
mas provaram q são fã do cara, com certeza!
legal o post, gostei das curiosidades. não sabia nada dele.