sexta-feira, 18 de julho de 2008

Coldplay - Viva La Vida (2008)


Desta vez o Coldplay tentou ser revolucionário, com um álbum com pretensão de megalomaníaca Fizeram de tudo para fazer um álbum no estilo: "este vai ser nosso Sargent´s pepper". Só que esqueceram de analisarem a história, para perceber que álbuns revolucionários não são planejados, acontecem. Video Astral Week (Van Morrison), o próprio Sargent´s pepper (Beatles) ou Dark Side of the Moon (Pink Floyd). Não que o disco seja ruim, mas é pretencioso.
Todos sabem, que não é de hoje, que o Coldplay quer ser o U2, então não foi surpresa para ninguém quando chamaram Brian Eno para a produção. Ao colocar a primeira faixa Life in Technicolor com aquele tapete sonoro que Brian Eno sabe muito bem criar, na seqüencia vem Cemeteries of London , entra aquela guitarra do The Edge, ops! Johnny Buckland, é que parece o U2 no Joshua Tree. Músicas como yes (com um péssimo vocal – parece o Bono depois de acordar bêbado as 5 da manhã) e Violet Hill são dispensáveis. 42 é bem legal, até o momento que eles lembram que era o Radiohead a maior influência deles e não o U2; e Buckland tenta imitar a guitarra do Jonny Greenwood (Radiohead), coitado, ele não está neste nível.
Nisto o disco vai indo, entre trancos e barrancos. A Viva la Vida é muito bonita, como também Death and All His Friends e Lost – eu não disse que não é de todo ruim? – lembra a banda nos discos anteriores. Ai que está o problema: dá uma vontade danada de ouvir Parachutes e A Rush of Blood to the Head, que são os melhores. Este é também um outro problema, as melhores músicas são as que parecem as antigas.
O que Cris Martin e companhia deveriam aprender é que os melhores álbuns são como os melhores momentos da vida – eles acontecem!

Para baixar:
http://rapidshare.com/files/130515212/Coldplay_-_Viva_La_Vida.rar.html

Um comentário:

Adri disse...

ÓTIMO RELEASE!
concordo inteiramente! coldplay já teve seu auge...

falando nisso, penso no travis q também passou uma fase difícil e recentemente fez um álbum digno da carreira deles.

beijos