sábado, 1 de março de 2008

Sigur Rós Ágaetis Byrjun


Em uma época em que o monopólio do rap domina o Estados Unidos, a Inglaterra sobrevive com poucas e heróicas bandas e as nacionais ainda sofrem da síndrome do Green Day ou a herança do tropicalismo mal resolvido. É neste cenário enfadonho que apareceu em meados dos anos 90, na Islândia, uma das bandas mais seminais de nossa época: Sigur Ros.
Formada em 1994, na cidade de Reykjavík, Islândia, três amigos (Jón, Georg e Agúst),juntam suas economias e gravam uma demo num estúdio deplorável. Depois entregam a fita a uma gravadora Os três amigos aceitaram a inclusão de suas músicas na tal compilação como um incentivo, e imediatamente começaram a trabalhar num álbum de estréia, "Von", que só viria a ser lançado três anos depois. "Von" fez sucesso (na Islândia) e ganhou uma reedição de remixes. Logo depois o Sigur Rós ganhou um novo membro, Kjartan, que ajudou a banda a melhorar suas composições, e marcou o início de um novo tempo para o Sigur Rós. Foi quando eles começaram a trabalhar em cima do elogiadíssimo "Ágætis Byrjun", lançado no final de 1999 na Islândia e entre a segunda metade de 2000 e final de 2001 no resto do mundo.
Posto "Agaetis Byrjun" não por ser o melhor; mas o que representa bem a música da banda.
Foi um trabalho de amor: os membros da banda colaram as primeiras capas do disco à mão, o que resultou em vários defeitos, já que algumas vezes a cola pingava sobre os CDs. O processo de gravação foi longo e doloroso e em conseqüencia a data de lançamento foi adiada várias vezes. Foi um tempo bem investido. O álbum rapidamente se tornou um dos mais vendidos de todos os tempos na Islândia, conseguindo amplo reconhecimento e totalizando cerca de 500.000 cópias no mundo inteiro. Um feito extraordinário, levando-se em conta que a música é lenta, ambiental, rica em texturas (o cantor e guitarrista Jonsi muitas vezes usa um arco de violoncelo), contendo duas músicas com mais de 10 minutos. Sem falar no fato de a banda cantar em seu próprio idioma inventado - o "Hopelandic".
Mas não se engane: Ágaetis Gyrjun possui uma qualidade atemporal, uma presença etérea e encantadora. A música de abertura, a bela "svefn-G-Englar", descobra-se lenta e graciosamente, marcada pela voz angelical de Jonsi. a dramática "Vidrar Vel Til Loftárása" usa cordas para criar um ambiente fantástico - o seu alcance épico e arrasador. A faixa-título é ao mesmo tempo elegante e simples.
A Melody Maker descreve a música de Sigur Rós como o som de "Deus chorando lágrimas de ouro no céu". Soa pretensiosa, mas é uma boa descrição.

O link está aí:
http://rapidshare.com/files/96056319/Sigur_Ros_-_Agaetis.rar.html

Um comentário:

Dri disse...

ahhhhhhhh... perfeito! Sigur Ros é mto bom... belo release!